Mais uma Copa do Mundo.
Desde que passei a torcer conscientemente para o Brasil, que foi na Copa de 1982, esta é a 8ª vez que o maior evento esportivo do mundo cumpre seu papel (ao menos comigo), que é o de reacender meu interesse por futebol.
Porque nos últimos, sei lá, 10 anos talvez, eu praticamente não vejo mais nada de campeonato paulista, brasileirão, Libertadores, etc.
Só vejo sem querer os Gols do Fantástico… quando leio o jornal, eu pulo o caderno de esportes, quando comental sobre o jogo do dia anterior, eu só concordo com a cabeça ou faço cara de pisagem…
Mas na Copa não, pelo contrário. Hoje mesmo foi a primeira parte que li da Folha, até porque tem Brasil X Costa do Marfim daqui a algumas horas…
Acho que o Brasil ganha, mas vai ser difícil e com aquele típico aperto no coração.
Em 1982 eu tinha o hábito de desenhar os gols, reproduzir os esquemas táticos das jogadas certeiras, mais ou menos igual aos atuais gráficos dos jornais… era muito legal e sentia a vibração contagiante na família, na escola e pelas ruas da seleção de Telê. Aquela derrota inesperada para os italianos de Paolo Rossi trouxe uma tristeza tão profunda aos brasileiros que só a morte de Ayrton Senna talvez tenha sido semelhante. Quem viveu, se lembra. Ninguém acreditava no que tinha acabado de acontecer: 3 gols do mesmo italiano? Ah, Valdir Peres, seu nome também ficou imortalizado em minha mente, assim como do Toninho Cerezo…
Depois, tivemos a de 1986, outra grande seleção, outra grande derrota, mas por causa de 82 parecíamos um pouco mais resignados, infelizmente “escolados” no sofrimento. Pena para o Zico, que merecia isso no currículo para superar o falastrão do Maradona.
Daí veio 1990, e foi uma participação tão insonsa que merecemos mesmo perder. Tudo bem que não precisava ter sido para a Argentina, mas paciência.
Finalmente, chegou 94 e, após suadíssimos jogos eliminatórios, naquele esquema Parreira-Zagallo que era novo pra gente, seleção fechada, tocando bola mas criando pouco, finalmente tivemos o Tetra e a vingança sobre os italianos. Viva Taffarel!
Em 1998 havia sim grandes esperanças, mas poxa, ganhar duas seguidas é pouco provável no nível de competição já naqueles tempos, com os clubes europeus dominando os astros… “tudo bem” perder! Teria sido melhor com mais qualidade, claro.
Já em 2002 me parecia mais justo a vitória, e foi bacana torcer pra seleção do Felipão. A equipe era forrada de estrelas, e viva Ronaldinho. Disparados com 5 títulos, reforçamos nosso status de “os melhores do mundo”, e ponto.
O que aconteceu em 2006 acho que ninguém entendeu ainda, mas não estávamos tão empolgados, acho. Foi a primeira Copa com meu filho, mas certamente ele passou a maior parte do tempo dormindo.
Agora estamos todos acompanhando, o Pedro mesmo quer saber um pouco mais sobre futebol, esse esporte que é a nossa cara e nossa alma.
A Júlia ainda não, claro, só 2 aninhos, e se assusta muito com as cornetas e fogos… (a Vuvuzela ainda não apareceu pelos lados aqui de Santana).
Palpite?
Melhor não.
Uma coisa que tô achando interessante é essa briga do Dunga com a imprensa. Ele tem razão em alguns aspectos, é claro que sim. Mas poderia ser mais “político” nessas horas de entrevistas coletivas… poderia agradar mais e ainda criticar. Enfim, pessoalmente nada contra, mas torço para que o time melhore… assim ficamos com mais moral para anular um pouco o falatório em cima da Argentina que, convenhamos, está bem exagerado. Ou será que é porque a Copa da África está bem… chatinha?
A imprensa poderia falar isso também…

Anúncios

Pois é, consegui visitar mais alguns lugares da minha listinha do que “to do” em São Paulo: o Museu da Língua Portuguesa que, praticamente unânime, é mesmo fantástico e merece nossos parabéns aos que tiveram a idéia e a capacidade de realizar esse espaço incrível. Saí convicto de que a partir de agora tenho uma sensibilidade mais apurada para a Poesia, e também serviu para ampliar meu respeito pelos textos de alguns grandes autores do nosso idioma. Na exposição permanente, aprendi algo sobre a história do “nosso português” e a mistureba bacana que o configurou, a partir dos africanos, dos índios, dos imigrantes, etc.
Altamente recomendável, voltarei outras vezes.
Também dei mais algumas voltas pela região da Avenida Paulista e conferi o Cine Bombril, um bom cinema que fica dentro do Conjunto Nacional. Assisti a “Guerra ao Terror”, o premiadíssimo filme sobre a incursão americana ao Iraque. Excelente, embora obviamente não é para a maior parte dos gostos… é um flime de guerra mas quase documental.
Agora ainda falta visitar o Aquário, vou levar meu filhão que está ansioso pra conferir o peixe-boi, os tubarões, pinguins e até os morcegos-raposa, que eu jamais poderia imaginar que estariam à mostra em um Aquário, mas tudo bem… Opa, vem mais chuva por aí… abraços.

É estranho, mas muito comum: quem vive em São Paulo muitas vezes não conhece algumas de suas principais “atrações turísticas”, ou foi uma vez e nunca mais voltou!
Aproveitando as férias, estou tirando meu atraso nisso. Já fui conhecer a Pinacoteca (sensacional, recomendo a atual exposição Brasiliana Itaú e também a ala com o explorador-desenhista Florence) e visitei novamente o grande Mercado Municipal, a Sé, o Pátio do Colégio, etc. Andei e me perdi pelas ruas do centrão… foi bem divertido, até porque não choveu hehe.
Mas ainda preciso conhecer o Museu da Língua Portuguesa e o novo Aquário, pelo menos.
Vamos ver também se consigo agitar algumas coisinhas nos próximos finais se semana… passeios do tipo “Perto de SP” sabem?
Enfim, as crianças estão na cama, agora posso ler um pouco… abraços.

Após um longo tempo de espera, finalmente estou curtindo um descanso.
Estou na boa, em casa – até porque nesta época do ano as crianças tem escola e minha esposa está trabalhando… – logo não tenho muitas opções…
Na real pretendo curtir algumas coisas de São Paulo, rever amigos, ver filmes, seriados, ler muito claro… e brincar até cansar com o Pedro e a Júlia.
Uma ou outra viagenzinha curta deve até acontecer… tipo Caraguá, Monte Verde ou Campos, quem sabe?
Bom, também estou concluindo meu MBA na ESPM. Falta muito pouco e agora voltou a ficar interessante.
Quero aproveitar também e investir no twitter, nos blogs e outros projetos que vivo adiando.. é isso! Até mais, valeu.

Pois é, tô sumidão daqui mas é acúmulo de funções na minha vida… creio que em 2010 vai ser bem parecido, mas beleza, enquanto der pra levar tá tudo ótimo. Só estou precisando de um descanso mesmo, mas minhas férias devem chegar logo mais.

Falei no título que 2009 foi feliz. Sim, não posso reclamar… meus dois filhos estão com ótima saúde e nossa família no geral também. Eu e a Andréia temos trabalhando muito, conseguimos equilibrar algumas coisas, e estamos cheios de projetos.

Lógico que também tive momentos de grande tristeza, sobretudo com a perda de dois tios – um deles, meu amado padrinho.

Mas temos que prosseguir… eles claro continuarão comigo de várias formas (Graças a Deus!) e também pensariam o mesmo, creio. No fundo e no raso a verdade é que nosso tempo é mesmo muito curto por aqui.

Então vamos tentando aproveitar, curtindo quem a gente ama, fazendo o que gostamos, aprendendo sempre coisas novas, quebrando paradigmas e tentando deixar uma marca positiva em nossa passagem.

Percebo que meus filhos – com um esforço em me afastar do fato de ser “o pai” – tem tudo para seguir o bom caminho, são muito espertos e amáveis… neste momento estou sentindo grandes saudades, já que eles estão de férias no sítio e eu aqui em SP. Foi dolorido ouvir o Pedro me chamando/chorando pelo telefone – “E-eu que-quero meu pai tomigo…” eita filhão, aguenta que logo logo a gente volta a se ver.

Feliz 2010 para meus amigos e também claro para você que eventualmente vai ler este texto sem ter a menor idéia de quem eu seja.

Mas saiba que é muito benvindo – eu é que não escrevo aqui “só para mim” como muitos dizem por aí hehe. Ter leitores é desejo de qualquer escritor – mesmo que de um Blog pessoal!

Um brinde ao novo ano!
Tomara que eu também venha muito por aqui…

Momentinho de atualização sem muita pretensão… Uma breve lista de lugares que gosto e frequento sempre que possível em SP, desta vez somente em termos de COMPRAS:

1. Livraria Cultura, especialmente a da Av. Paulista.
2. FNAC, especialmente a de Pinheiros.
3. La Brunet, a ótima padaria da Rua Pedro Doll, em Santana.
4. Paris, outra ótima padaria de Santana, esta na Rua Vaz Muniz, no Jardim França.
5. Oficina Cultural, uma revistaria-livraria-café de Santana que é um verdadeiro Oásis para fanáticos por revistas como eu.
6. Benjamim Abraão, outra padoca, esta muito mais famosa, da Rua Maranhão… Cocada Alemã fresquinha é sensacional!
7. Bom, pra não ficar só em Livrarias e Padarias, o meu shopping de conveniência favorito da aatualidade é o Santana Parque e sua ótima Praça de Alimentação e cinemão fantástico.
8. Center 3, na Av Paulista… bom pra almoçar, tomar um café na Starbucks ou no Café do Ponto e ver gente de tudo quanto é tipo.
9. Restaurante Equilibrium Healthy Food da academia Competition da Oscar Freire… adoro o ambiente e a comida balanceada do cardápio.
10. Mercearia ZN e seu buffet do almoço… tudo bem feitinho, ótimo ambiente e atendimento… preço mais do que justo!

Engraçado, só falei de comida e leitura… em breve, não percam: “lugares favoritos” para passear, caminhar, evitar…

Caramba, como está difícil manter as visitas e posts.

Bem, tive problemas com a Internet aqui em casa, o que definitivamente não ajudou, mas ainda não resolvi tudo.

Preciso levar meu PC pra dar uma arrumada, atualizada, modernizada geral…

O que aconteceu de relevante nos últimos tempos?
1. A Júlia fez 1 ANO e está cada dia mais linda e esperta.
2. O Pedro está largando as fraldas e cada vez mais falante.
3. Aliás, o Pedro agora está no Maternal e a Júlia, no Berçário.
4. Decidi dar aulas em cursos de Graduação de Propaganda e Marketing. Estou me preparando pra isso.
5. Boas novidades no trabalho: vários projetos interessantes em andamento e com minha participação.
6. O Sítio da minha sogra foi totalmente reformado e está excelente pra levar as crianças.
7. São José dos Campos recheada de cafés.
8. Meu bom e velho amigo Marco Bonito casou, e bem.
9. Meu bom e velho amigo Marcos Daniel também virou pai há alguns meses.
10. Tenho visto minha família com mais frequência.
11. Meu MBA na ESPM continua estimulante e trazendo bons insights.
12. Tenho lido muita coisa legal de HQs.
13. Estou animado para desenvolver projetos de Consultoria.
14. A Andréia empolgada também com seu trabalho e com novas parcerias na área.
15. Conseguimos (finalmente!) encontrar uma boa secretária aqui pra casa.
16. Minha irmã Amanda indo superbem na escola.
17. Meu mano JR. com bastante trabalho – apesar da crise – nos seus negócios.
18. O novo apê completamente ajustado pra gente e revelou-se um lugar bem gostoso mesmo pra se viver.

Agora, nada mal se eu conseguisse uns dias de folga…